OUTRO dos maiores e mais antigos concursos in­ternacionais, o International Wine Challenge reuniu na edição de 2017 (a 34ª) milhares de vi­nhos em competição, provados em Londres.Os vinhos portugueses tiveram a melhor prestação de sempre, reconhecida pela própria organização. A nível de medalhas de Ouro, só fomos batidos pela França e Austrália, mas também não sabemos quantos vinhos de cada país estavam em prova. Os vinhos lusos leva­ram um total de 553 medalhas, assim divididas: 76 de Ouro, 206 de Prata e 271 de Bronze.

Destaque para o primeiro Ouro português neste concurso para um es­pumante, o bairradino Quinta dos Abibes Sublime Brut Nature 2010. A pontuação permitiu-lhe receber ainda um troféu, o Portuguese Sparkling Trophy. Este não foi o único “National Trophy”: o Portuguese White Trophy foi atribuído ao Muralhas de Monção 2016, da Adega Coop. de Monção, um vinho com preço muito acessí­vel (abaixo dos €4 nas prateleiras). Portugal teve ainda direito a mais três troféus: O tinto duriense Crooked Vines 2014 (da Secret Spot) levou um Portuguese Red Trophy; o Madeira Trophy coube ao Justino’s Verde­lho 1997 e finalmente o Kopke Porto Colheita 1957 (da Sogevinus) levou para casa o Port Trophy. Para a Madeira e para o produtor Justino’s vieram ainda dois “Varietal Trophy”, atribuídos a vinhos monocas­ta: o Malvasia Trophy para o Justino’s Malvasia 1997 e o Verdelho Trophy para o Justino’s Verdelho 1997. Finalmente, 13 vinhos portugueses levaram ainda Regional Trophy, para premiar os melhores vinhos de uma região e/ou estilo. Pode consultar os resultados completos em www.internationalwinechallenge.com.

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here