anos em que o ciclo das videiras se acelera, mas depois o calor extremo no Verão atrasa o processo, levando a que as vindimas acabem por ocorrer nos prazos habituais. Mas em 2017 o avanço que se foi notando nos diversos estados fenológicos não foi travado e desde o início de Agosto que já se pode encontrar gente nas vinhas, em plena faina das vindimas. Um cenário que se acentuou mal entrámos na segunda semana do mês.

A situação levou a que muita gente tivesse de interromper as férias – ou abdicar delas, por completo, como aconteceu com o enólogo Paulo Laureano. Embora na Vidigueira, o epicentro da sua actividade, a “Antão Vaz continue na sua calma alentejana”, muitas outras castas brancas evoluíram a um ritmo tão rápido que foi preciso avançar desde já. “O Verdelho está na adega e Arinto e Roupeiro estão prontos. Estamos a vindimar há uma semana”, explica Paulo Laureano.

A situação não é inédita, mas este ano revestiu-se de uma pressa pouco habitual: “Nos últimos anos tem sido comum começarmos cedo, mas este ano é com maior urgência e em mais castas.” Para Paulo Laureano fica a curiosidade de ver como evoluirão as castas tintas. E prazos para o final da vindima é coisa que não arrisca. Férias? “Talvez lá para Dezembro…”

Também António Ventura, enólogo-consultor em vários projectos espalhados pelo país, começou a vindimar assim que chegou Agosto. “Abrimos com Fernão Pires em Almeirim e na sexta-feira [4 de Agosto] arrancámos no Alentejo (Herdade da Candeeira, Borba…). Em Lisboa e no Douro deveremos esperar pela última semana do mês, primeira de Setembro.”

António Ventura garante que esta maturação precoce não o surpreendeu. “A partir de determinada altura, deu para perceber que havia antecipação em todos os estados fenológicos. Às vezes o calor bloqueia as maturações durante algum tempo, mas este ano os ciclos de temperaturas altas foram mais curtos e houve algumas noites frias, pelo que se registam oito a dez dias de avanço. Eu estava preparado, mas sei de muita gente que teve de vir à pressa…”
LF

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here