Festival EA Live Évora regressa em Julho

EA Live Évora

[vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]Desde 2016 que o EA Live, um conceito idealizado pela Fundação Eugénio de Almeida para os amantes de vinho, tem assumido vários formatos: slow fest, fast festival ou music sessions, sempre harmonizados com os vinhos EA. Nos fins […]

[vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]Desde 2016 que o EA Live, um conceito idealizado pela Fundação Eugénio de Almeida para os amantes de vinho, tem assumido vários formatos: slow fest, fast festival ou music sessions, sempre harmonizados com os vinhos EA. Nos fins de semana de 16 a 24 de Julho deste ano, reunidas as condições de segurança necessárias, volta a haver EA Live Évora, “com a promessa de dar palco à música, mas também à descontração, felicidade e diversão”, diz o produtor. Será num ambiente intimista, com as vinhas da Adega Cartuxa (na Quinta de Valbom, Évora) como paisagem, que os concertos acústicos de artistas portugueses consagrados — Pedro Abrunhosa, Carolina Deslandes, Tiago Nacarato e Bárbara Tinoco — terão lugar.

Assim, a lotação do festival EA Live irá respeitar as normas indicadas pela DGS, e os bilhetes terão o valor de €30, estando disponíveis nos locais de venda habitual, incluindo os mesmos uma degustação de vinhos EA, um copo e fita EA Live e ainda um clipcup.

O evento decorrerá numa área de fácil acesso, com estacionamento gratuito no centro da cidade, que estará interligado à Quinta de Valbom por transferes. O programa do EA Live Évora 2021:

16JUL – Pedro Abrunhosa | 20h30
17JUL – Carolina Deslandes | 20h30
23JUL – Bárbara Tinoco | 20h30
24JUL – Tiago Nacarato | 20h30[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][divider line_type=”Full Width Line” line_thickness=”1″ divider_color=”default”][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/3″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

Siga-nos no Instagram

[/vc_column_text][mpc_qrcode preset=”default” url=”url:https%3A%2F%2Fwww.instagram.com%2Fvgrandesescolhas|||” size=”75″ margin_divider=”true” margin_css=”margin-right:55px;margin-left:55px;”][/vc_column][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/3″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

Siga-nos no Facebook

[/vc_column_text][mpc_qrcode preset=”default” url=”url:https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fvgrandesescolhas|||” size=”75″ margin_divider=”true” margin_css=”margin-right:55px;margin-left:55px;”][/vc_column][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/3″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

Siga-nos no LinkedIn

[/vc_column_text][mpc_qrcode url=”url:https%3A%2F%2Fwww.linkedin.com%2Fin%2Fvgrandesescolhas%2F|||” size=”75″ margin_divider=”true” margin_css=”margin-right:55px;margin-left:55px;”][/vc_column][/vc_row]

Fundação Eugénio de Almeida alarga programa de visitas ao seu mosteiro

A abertura ao público do Mosteiro de Santa Maria Scala Coeli, em Évora, foi um sucesso e ficou marcada por uma grande afluência de visitantes. Por esta razão, a Fundação Eugénio de Almeida decidiu alargar, desde já e durante os próximos meses, o programa de visitas à “Cartuxa”, permitindo a um maior número de pessoas […]

A abertura ao público do Mosteiro de Santa Maria Scala Coeli, em Évora, foi um sucesso e ficou marcada por uma grande afluência de visitantes. Por esta razão, a Fundação Eugénio de Almeida decidiu alargar, desde já e durante os próximos meses, o programa de visitas à “Cartuxa”, permitindo a um maior número de pessoas a oportunidade de conhecer o monumento.

A visita ao mosteiro pode ser livre ou guiada, sempre em horário fixo e gratuita, havendo ainda a possibilidade de organizar visita guiada de grupo, mediante marcação prévia.

Mais informações sobre este programa de visitas ou sobre o Mosteiro da Cartuxa no site da Fundação Eugénio de Almeida.

Fundação Eugénio de Almeida promove evento “Dia Aberto”

Chama-se Dia Aberto, mas é em três dias, — 25, 26 e 27 de Setembro — que a Fundação Eugénio de Almeida (FEA) vai organizar a sua oitava edição do evento, convidando a comunidade de Évora e de fora a participar num conjunto de actividades gratuitas. Entre concertos, visitas guiadas e momentos lúdicos e culturais, […]

Chama-se Dia Aberto, mas é em três dias, — 25, 26 e 27 de Setembro — que a Fundação Eugénio de Almeida (FEA) vai organizar a sua oitava edição do evento, convidando a comunidade de Évora e de fora a participar num conjunto de actividades gratuitas. Entre concertos, visitas guiadas e momentos lúdicos e culturais, a empresa irá “demonstrar o trabalho que tem vindo a ser realizado e fomentar o sentimento de pertença em Évora”, diz o comunicado.

Neste Dia Aberto, os visitantes poderão assistir à actuação “Vem devagarinho para a minha beira – Voz e Dois Pianos”, com Vitorino Salomé, Filipe Raposo e João Paulo Esteves da Silva, que acontecerá no Páteo de S. Miguel. Outro momento único será o primeiro concerto realizado na Igreja do Mosteiro de Santa Maria Scala Coeli. Neste, o músico e compositor Carlos Maria Trindade – pilar da modernidade musical portuguesa, que integrou grupos fundamentais como os Heróis do Mar e Madredeus – interpretará “Estados de Alma”. Em virtude da pandemia e no respeito pelas diretrizes da Direção Geral da Saúde, a atuação apenas contará com uma plateia restrita de espectadores, pelo que será transmitida em live streaming nas redes sociais. 

Segundo Francisco José Senra Coelho, Presidente do Conselho de Administração da FEA, “Este é um concerto de celebração, que assinala os 57 anos da presença viva e ativa da Fundação Eugénio de Almeida na comunidade e é também um momento de homenagem pública e de agradecimento às muitas instituições da cidade que estão, e estiveram, na linha da frente do combate à pandemia. O compromisso da Fundação Eugénio de Almeida é continuar a trabalhar lado-a-lado com estas instituições, em espírito de partilha e de serviço pelo bem comum”.

A Fundação irá também realizar diversas visitas guiadas, de que são exemplo as exposições Strata de Deanna Sirlin e Ilhéus de Moira Forjaz, o Enoturismo Cartuxa, que oferece a oportunidade de participar numa prova de vinhos e azeite, e ainda o conjunto arqueológico da Herdade das Murteiras, onde se poderão observar alguns monumentos megalíticos. 

O programa completo pode ser consultado aqui.

Inédito: Mosteiro de Santa Maria Scala Coeli abre a visitantes 

Pela primeira vez desde a sua reconstrução como eremitério, em 1960, a Fundação Eugénio de Almeida (FEA) vai abrir o Mosteiro de Santa Maria Scala Coeli, em Évora, para visitas guiadas, em dias que já estão definidos. Este ciclo de visitas decorrerá de 8 de Agosto até 19 de Setembro e a entrada no eremitério […]

Pela primeira vez desde a sua reconstrução como eremitério, em 1960, a Fundação Eugénio de Almeida (FEA) vai abrir o Mosteiro de Santa Maria Scala Coeli, em Évora, para visitas guiadas, em dias que já estão definidos. Este ciclo de visitas decorrerá de 8 de Agosto até 19 de Setembro e a entrada no eremitério da Ordem da Cartuxa é gratuita.

Maria do Céu Ramos, da FEA, explica: “O Mosteiro de Santa Maria Scala Coeli faz parte do imaginário da cidade de Évora. A esfera de misticismo que envolve este espaço desperta a curiosidade do público. Por esta razão, a Fundação abre as portas a este lugar, dando a conhecer a sua herança histórica e cultural, através da descoberta dos rituais, dos hábitos e dos exercícios espirituais que pontuaram o quotidiano da vida dos monges que o habitaram”.

Cumprindo todas as regras de segurança e distanciamento social, as visitas requerem marcação prévia, através de um formulário disponibilizado todas as quartas-feiras, e têm uma lotação máxima de 15 pessoas. 

Próximas datas:

vinho da casa #6 – Cartuxa tinto 2016

Fundação Eugénio de Almeida cria fundo financeiro para ajudar comunidade

Já não é a primeira nem a segunda vez que a Fundação Eugénio de Almeida (FEA) entra em cena para ajudar a comunidade. Sediada em Évora, a também produtora dos reconhecidos vinhos Cartuxa, EA ou Pêra-Manca acaba de constituir um Fundo Financeiro Extraordinário no valor de 600 mil euros, com o objectivo de minimizar os […]

Já não é a primeira nem a segunda vez que a Fundação Eugénio de Almeida (FEA) entra em cena para ajudar a comunidade. Sediada em Évora, a também produtora dos reconhecidos vinhos Cartuxa, EA ou Pêra-Manca acaba de constituir um Fundo Financeiro Extraordinário no valor de 600 mil euros, com o objectivo de minimizar os impactos negativos sentidos pelas pessoas, famílias e organizações sociais da sua região, promover o combate à pobreza e a inclusão social. Este fundo é constituído por capitais próprios da FEA e será aplicado ao longo do próximo ano.

Algumas das medidas do Fundo já estão em execução, como o fornecimento de refeições a pessoas em situação de vulnerabilidade através da Cozinha Social e a doação de géneros alimentares ou o desenvolvimento de projectos de voluntariado. A fase de candidaturas para apoio social de emergência e apoio à comunidade artística já começou. A FEA é também conhecida pela sua ligação permanente às várias formas de arte. Mas também serão apoiadas organizações sociais, o empreendedorismo e a inovação, a área da educação e o combate ao desemprego.

Francisco Senra Coelho, Presidente da FEA, explica: “Com esta iniciativa, e como é sua missão, a Fundação Eugénio de Almeida dá um abraço solidário à comunidade; um abraço de esperança e coragem, um abraço de apoio concreto aos que dele precisam para ultrapassarem as dificuldades e retomarem o caminho de plena autonomia e projecto de vida”.

Cartuxa reabre os seus pontos de enoturismo em segurança

Depois de estarem encerrados desde o dia 13 de Março, hoje (18 de Maio) a Fundação Eugénio de Almeida reabre ao público, e com todas as medidas de segurança recomendadas pela DGS, o Enoturismo Cartuxa e também a Loja da Adega, a Enoteca Cartuxa e a Cafetaria do Páteo de São Miguel. A funcionar unicamente […]

Depois de estarem encerrados desde o dia 13 de Março, hoje (18 de Maio) a Fundação Eugénio de Almeida reabre ao público, e com todas as medidas de segurança recomendadas pela DGS, o Enoturismo Cartuxa e também a Loja da Adega, a Enoteca Cartuxa e a Cafetaria do Páteo de São Miguel.

A funcionar unicamente em regime de take-away desde o dia 3 de Abril – serviço que deixará de estar disponível – a Enoteca Cartuxa verá agora a sua capacidade reduzida de 66 para apenas 33 pessoas e um novo menu de almoço semanal. Já a Cafetaria do Páteo de São Miguel volta também a oferecer a sua vista sobre a Sé de Évora e o jardim do Paço de São Miguel, disponibilizando aos clientes, para além das opções já existentes na carta, um renovado menu do dia, composto por sopa, prato principal, um copo de Vinea Cartuxa branco ou tinto, e café (6€), já a partir de dia 25 de Maio.

Enoteca Cartuxa

Em comunicado de imprensa, a Fundação explica como tudo se vai processar no Enoturismo e na Loja da Adega: “Com grupos compreendidos entre quatro e seis pessoas, todas as visitas decorrerão com o máximo de zelo pelas medidas de prevenção necessárias, verificando-se a obrigatoriedade de utilização de máscara a todos os presentes, a desinfeção, higienização e ventilação regular de todos os espaços e ainda o controlo de acesso aos mesmos por parte de um guia, responsável também pela sensibilização dos procedimentos de segurança e higiene pessoais. Durante a realização de provas de vinhos e azeites serão assegurados os espaçamentos de lugares e a ausência de partilha de utensílios de prova, tais como pão e pratos de azeite individuais. Adicionalmente, todos os colaboradores terão de dar cumprimento a regras idênticas, destacando-se a atribuição de funções individuais específicas, de forma a diminuir a polivalência e a consequente utilização de equipamentos”.

Cafetaria do Páteo de São Miguel

Para a Enoteca e a Cafetaria, “será garantida a higienização e desinfeção dos espaços, pelo menos 6 vezes por dia, o uso de máscara por parte de clientes e funcionários e a circulação e renovação de ar”, garante a Fundação.

Enoteca Cartuxa tem nova Cozinha Social temporária

A Fundação Eugénio de Almeida, com sede em Évora, criou uma Cozinha Social na sua Enoteca Cartuxa, com o intuito de assegurar as necessidades básicas de alimentação dos mais vulneráveis desta cidade. Assim, a empresa pretende contribuir de forma assertiva para minimizar os impactos sociais e económicos negativos causados pela pandemia do novo coronavírus. A […]

A Fundação Eugénio de Almeida, com sede em Évora, criou uma Cozinha Social na sua Enoteca Cartuxa, com o intuito de assegurar as necessidades básicas de alimentação dos mais vulneráveis desta cidade. Assim, a empresa pretende contribuir de forma assertiva para minimizar os impactos sociais e económicos negativos causados pela pandemia do novo coronavírus. A nova Cozinha Social está a funcionar desde 27 de Abril, fornecendo, diariamente e gratuitamente, duas refeições – compostas por sopa, prato principal e sobremesa – a pessoas e famílias que se encontram em situação vulnerável. Tem capacidade para prestar 200 refeições por dia, o que equivale a mais de 6 mil por mês.

De carácter temporário, a Cozinha Social será mantida em funcionamento “enquanto for necessário”, diz a Fundação em comunicado de imprensa. Francisco Senra Coelho, presidente do Conselho de Administração da Fundação Eugénio de Almeida, acredita que as refeições que partilham solidariamente “podem ajudar cada pessoa a encontrar força e confiança no futuro”.

Esta iniciativa insere-se noutra já criada pela Fundação Eugénio de Almeida, a #FundaçãoConsigo, que abrange projectos sociais, educativos, culturais e solidários.

Fundação Eugénio de Almeida e The Fladgate Partnership em parceria de distribuição

A partir de hoje, dia 1 de Maio, as distribuidoras do grupo The Fladgate Partnership – Heritage Wines e Grossão Distribuição Nacional – passam a representar, no mercado nacional, os reconhecidos vinhos da Fundação Eugénio de Almeida, incluindo do projecto Tapada do Chaves. Esta nova parceria de distribuição aplica-se às referências Cartuxa (vinho e azeite), […]

A partir de hoje, dia 1 de Maio, as distribuidoras do grupo The Fladgate Partnership – Heritage Wines e Grossão Distribuição Nacional – passam a representar, no mercado nacional, os reconhecidos vinhos da Fundação Eugénio de Almeida, incluindo do projecto Tapada do Chaves.

Esta nova parceria de distribuição aplica-se às referências Cartuxa (vinho e azeite), Pêra-Manca, Foral de Évora e Scala Coeli – que serão representadas pela Heritage Wines – e às marcas Vinea e EA (vinho e azeite) e Álamos (azeite), que ficarão confiadas à Grossão Distribuição Nacional. Os vinhos Tapada do Chaves Branco, Tapada do Chaves Tinto Reserva e Tapada do Chaves Vinhas Velhas, Branco e Tinto, serão representados pela Heritage Wines.

Adrian Bridge, CEO da The Fladgate Partnership, explica que “a Fundação Eugénio de Almeida, pela sua dimensão histórica, cultural e social, é um parceiro que muito nos honra. Não tivemos dúvidas no momento de fechar o negócio, pois sentimos desde o primeiro contacto um forte alinhamento com a visão que têm para o mercado do vinho”.