M&A Creative Agency cria mochila em cortiça para transporte de vinho

M&A mochila vinho

Atenção motards e ciclistas amantes de vinho (e todos os outros enófilos): já há uma mochila de transporte de garrafas pensada especialmente para os aventureiros em duas rodas, e inspirada na estrada Nacional 2. A M&A Creative Agency criou — para a Casa de Cambres, em Lamego, no Douro — a nova imagem da marca […]

Atenção motards e ciclistas amantes de vinho (e todos os outros enófilos): já há uma mochila de transporte de garrafas pensada especialmente para os aventureiros em duas rodas, e inspirada na estrada Nacional 2.

A M&A Creative Agency criou — para a Casa de Cambres, em Lamego, no Douro — a nova imagem da marca de vinhos “Lamego – N2 – 96km” e a mochila de transporte CPack by N2 Lamego, tendo ambos os projectos sido apresentados no evento alemão ProWein, no mês passado.

“Estando a Casa de Cambres situada em frente à N2, a escassos metros do quilómetro 96, a equipa criativa da M&A usou estes elementos como inspiração gráfica, criando também um produto para os muitos viajantes, ciclistas e motards que percorrem esta icónica estrada nacional”, explica a agência criativa.

M&A mochila vinho
©M&A Creative Agency

Sobre a imagem das garrafas, Luís Marques, mentor da M&A Creative Agency, avança: “Em cada um dos rótulos está uma história, uma vivência, um momento. O equilíbrio gráfico, as paisagens, a paleta cromática são um convite para que se faça à estrada e deseje consumir os produtos da marca Lamego – N2 – 96km”.

Já a mochila CPack by N2 Lamego, de cortiça reciclada e com acessórios em pele produzidos manualmente, demorou um ano a ser desenvolvida, “entre conceito, estudo, testes e execução final”, descortina Luís Marques. “Juntando a sua ergonomia, múltipla funcionalidade e design irreverente, é impossível ficar indiferente a esta backpack” conclui. Mais do que o transporte de garrafas, esta mochila promete “manter a temperatura das mesmas, porque a cortiça isola”. A M&A explica, ainda, que o seu corpo pode ser transformado em garrafeira, e o topo serve também como acessório para servir snacks à mesa.

Agência portuguesa M&A assina imagem dos vinhos do baterista Kenny Aronoff

Kenny Aronoff M&A

O americano Kenny Aronoff — colaborador de grandes bandas, artistas e álbuns, eleito um dos 100 melhores bateristas de sempre pela Rolling Stone — lançou em Hollywood, em Dezembro de 2022, a sua marca de vinhos californianos “Uncommon Wines”. A portuguesa M&A Creative Agency foi a escolhida para a criação do nome e da embalagem […]

O americano Kenny Aronoff — colaborador de grandes bandas, artistas e álbuns, eleito um dos 100 melhores bateristas de sempre pela Rolling Stone — lançou em Hollywood, em Dezembro de 2022, a sua marca de vinhos californianos “Uncommon Wines”. A portuguesa M&A Creative Agency foi a escolhida para a criação do nome e da embalagem da marca, tendo acompanhado a execução de todas as peças, integralmente produzidas em Portugal.

Kenny Aronoff M&A
Kenny Aranoff, à esquerda. ©M&A Creative Agency

“O luxuoso medalhão, banhado a cor “ouro antigo”, incorpora a personalidade de Kenny Aronoff. Os óculos de sol, que são sua ‘assinatura’, estão no centro do design e as baquetas, que nunca deixam as suas mãos, ficam acima dos óculos. Por fim, o formato redondo da peça é nada mais do que uma réplica fiel de uma das suas baterias”, explica a M&A Creative Agency.

Este medalhão, que adorna a garrafa, foi pensado para poder ser retirado da mesma e utilizado ou como porta-chaves, ou como colar. A corrente para o porta-chaves encontra-se presa às etiquetas do gargalo. Para ser usado ao pescoço, outra versão especial da garrafa inclui o fio em prata, banhado com a mesma cor “ouro antigo”. No que diz respeito ao packaging de transporte, este foi feito com peças de pele gravadas manualmente e acessórios em metal condizentes.

Kenny Aronoff M&A
©M&A Creative Agency

Adicionalmente, o projecto tem uma componente sustentável, pois “a garrafa vai 100% limpa para a reciclagem”, como refere a M&A Creative Agency, que também descortina: “Este é o nosso primeiro de muitos projectos que se seguem do universo ‘Celebrity Wines’”. O design da “Uncommon Wines” foi já distinguido, no final de 2022, com Gold Award nos New York Product Design Awards e com Bronze nos Prémios Lusófonos, em Portugal.

Churchill’s: revolução de imagem, nova marca e um “green state of mind”

Churchill's nova imagem

Texto: Mariana Lopes Não é só mais uma mudança de imagem, é o rebranding que queríamos e não sabíamos. A Churchill Graham — empresa produtora de vinhos do Porto e Douro, sediada em Vila Nova de Gaia, fundada em 1981 por Johnny Graham — lavou recentemente “a cara” (e a garrafa) não só aos seus […]

Texto: Mariana Lopes

Não é só mais uma mudança de imagem, é o rebranding que queríamos e não sabíamos. A Churchill Graham — empresa produtora de vinhos do Porto e Douro, sediada em Vila Nova de Gaia, fundada em 1981 por Johnny Graham — lavou recentemente “a cara” (e a garrafa) não só aos seus vinhos, mas também às plataformas online, como o site e as redes sociais, apresentando toda uma estratégia renovada e, para fechar o ciclo, um novo nome para os vinhos Douro: Grafite.

Churchill's nova imagem
Johnny Graham (enólogo e administrador), Ana Pinho (directora de Comunicação), Zoe Graham (directora de Marketing e Vendas) e Ricardo Pinto Nunes (enólogo e director de Produção). ©Churchill Graham

“Quisemos encontrar um espaço para o vinho do Porto dentro de um estilo de vida contemporâneo. E, por isso, procurámos uma identidade visual e uma estética para os nossos vinhos do Porto e do Douro que fosse irreverente e original, fugindo às convenções usualmente associadas a esta categoria”, explica Zoe Graham, directora de Marketing e Vendas da Churchill’s, que representa também o futuro da empresa. Neste sentido, a assinatura estética — desenvolvida em conjunto com o estúdio londrino Made Thought, responsável pela definição de imagem de marcas internacionais de renome como a cervejaria BrewDog, ou a Hunter, conhecida sobretudo pelas suas icónicas galochas — assenta nos valores “Beleza e Minimalismo”, como afirmado pela empresa, mas também na comunicação do caminho de sustentabilidade que a Churchill’s tem traçado. 

Churchill's nova imagem
©Churchill Graham

Nos vinhos do Porto, além dos novos rótulos em forma de diamante, com o uso de letras somente minúsculas (ou em “caixa baixa”, na gíria jornalística), pormenores que conferem modernidade e elegância ao look total, entram, em substituição do brasão convencional, os símbolos da história da Churchill’s e da família: a coroa, a concha, e a torre. “A torre provém dos lagares de granito da Quinta da Gricha [propriedade duriense mais emblemática da empresa] e representa a filosofia de mínima intervenção da Churchill’s no processo de vinificação. A concha provém da heráldica da família Graham e representa a origem, remontando ao símbolo original utilizado pela empresa familiar quando se instalou em Portugal pela primeira vez, em 1808. A geração seguinte quis trazer de volta este símbolo da natureza, para representar o seu compromisso para com o legado e para com um futuro mais sustentável”, desenvolve Zoe Graham. As garrafas também sofreram alterações, sendo que a Churchill’s optou pelo mesmo formato/modelo em toda a gama de Porto, e a distinção entre as linhas passa a ser feita de outras formas: os Ruby, por exemplo, têm uma imagem mais clássica com a utilização, no rótulo, somente das cores branco e preto; e os Tawny, por sua vez, ganham uma garrafa transparente e mais variações de cor nos rótulos, consoante a categoria. Isto “fala” muito mais com o consumidor, que assim consegue perceber mais rapidamente que tipo de produto tem à sua frente.

 

Churchill's nova imagem
@Churchill Graham

Numa das gamas de vinhos Douro, uma grande novidade. O nome deixa de ser Churchill’s Estates, e é adoptado o nome Grafite, acompanhado de novas ilustrações, feitas à mão, nos rótulos. A origem de “Grafite” é, segundo Zoe, o facto de este ser o descritivo que a equipa de enologia usa muitas vezes para definir os vinhos da casa, pelas suas notas de mineralidade, e também o estilo de desenho patente no rótulo. Mas a razão da mudança é estratégica: “Com o nome Churchill’s Estates, estes vinhos nem sempre eram associados a Portugal. Decidimos, por isso, dar-lhes um nome português”, avança a directora de Marketing e Vendas. A gama inclui os Grafite Colheita branco e tinto, os varietais Tinta Roriz e Touriga Nacional, e o Grande Reserva tinto. “Utilizamos técnicas diferentes para produzir os nossos vinhos Douro, mas a filosofia é sempre a mesma, mínima intervenção e respeito pelo terroir”, diz Ricardo Pinto Nunes. “O Johnny [Graham] tem sido muito mais do que uma inspiração, e ele tem-me ensinado muito, não só sobre vinhos, mas sobretudo sobre a vida”, confessa o enólogo e director de Produção da Churchill’s.

Quinta da Gricha, propriedade da Churchill’s no Douro. ©Churchill Graham

Também as embalagens dos produtos da empresa estão diferentes, com a utilização de materiais mais ecológicos, e na procura do mínimo desperdício, recorrendo a menor quantidade dos mesmos. As cápsulas são agora 100% recicláveis, feitas a partir de 15% de resíduos de uva e 40% de fibras recicladas pós-consumo, e o papel é certificado como sustentável pela FSC – Forest Stewardship Council (“Conselho de Gestão Florestal”, uma organização global sem fins lucrativos, dedicada a promover a gestão responsável das florestas em todo o Mundo). Adicionalmente, as garrafas dos vinhos Douro são mais leves, “permitindo uma redução de 12% no peso das garrafas em toda a gama, o que representa metade do volume anual total da Churchill’s nesta categoria”, afirma a empresa.

SABIA QUE…

Johnny Graham casou-se em 1980, e o nome da sua esposa era Caroline Churchill. É daqui que vem a designação da empresa, “Churchill Graham”, fundada um ano depois.

Champagne Ruinart apresenta Second Skin, um packaging eco-responsável

Ruinart Second Skin

[vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]A tempo deste Natal, a casa de champagne Ruinart dispensou as caixas de presente tradicionais e lançou Second Skin, um embrulho eco-responsável (e estiloso) para as garrafas, em linha com o seu auto-proclamado conceito de “luxo disruptivo”, […]

[vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]A tempo deste Natal, a casa de champagne Ruinart dispensou as caixas de presente tradicionais e lançou Second Skin, um embrulho eco-responsável (e estiloso) para as garrafas, em linha com o seu auto-proclamado conceito de “luxo disruptivo”, com uma abordagem sustentável.

O novo estojo Second Skin da Ruinart pretende ser precisamente o que indica o seu nome, uma “segunda pele” para as garrafas, que as envolve à sua forma. Segundo a marca, esta é “composta por 99% de papel (1% é cola), feito de fibra de madeira proveniente de florestas geridas ecologicamente na Europa. É nove vezes mais leve que a anterior geração de ‘gift boxes’, reduzindo a pegada de carbono das embalagens em 60%, de acordo com o ADEME’s BEE método”. 

Além da componente ecológica, a Second Skin protege o vinho da luz, é resistente à humidade e “permanece intacta num frapê de gelo até três horas”, diz a Ruinart. De cor branca, tem um padrão em relevo a invocar as “Crayéres”, as caves calcárias da Maison Ruinart, em Reims, França.

Com importação e distribuição Empor Spirits, as garrafas com Second Skin encontram-se exclusivamente à venda no Club Gourmet do El Corte Inglés, em versão Ruinart Rosé e Ruinart Blanc de Blancs, ambas de 0,75l e com p.v.p. de €97,50.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][divider line_type=”Full Width Line” line_thickness=”1″ divider_color=”default”][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/3″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

Siga-nos no Instagram

[/vc_column_text][mpc_qrcode preset=”default” url=”url:https%3A%2F%2Fwww.instagram.com%2Fvgrandesescolhas|||” size=”75″ margin_divider=”true” margin_css=”margin-right:55px;margin-left:55px;”][/vc_column][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/3″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

Siga-nos no Facebook

[/vc_column_text][mpc_qrcode preset=”default” url=”url:https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fvgrandesescolhas|||” size=”75″ margin_divider=”true” margin_css=”margin-right:55px;margin-left:55px;”][/vc_column][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/3″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

Siga-nos no LinkedIn

[/vc_column_text][mpc_qrcode url=”url:https%3A%2F%2Fwww.linkedin.com%2Fin%2Fvgrandesescolhas%2F|||” size=”75″ margin_divider=”true” margin_css=”margin-right:55px;margin-left:55px;”][/vc_column][/vc_row]

Vinhos Manoella têm nova imagem

Manoella nova imagem

[vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]A Wine & Soul — projecto duriense da dupla Sandra Tavares da Silva e Jorge Serôdio Borges, criado em 2001 — acaba de apresentar a nova imagem da gama de vinhos Manoella. Com cores neutras, linhas elegantes, […]

[vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]A Wine & Soul — projecto duriense da dupla Sandra Tavares da Silva e Jorge Serôdio Borges, criado em 2001 — acaba de apresentar a nova imagem da gama de vinhos Manoella.

Com cores neutras, linhas elegantes, e a focar na identidade da marca e na origem familiar, a renovação estética esteve a cargo do atelier Rita Rivotti, especialista em design de vinhos e produtos gourmet.

“A ideia da nova imagem foi dar mais destaque à marca, evidenciando o nome Manoella, de forma a fortalecer todas as qualidades e toda a história destes vinhos. Isto permite também um ajuste a nível de imagem ao seu segmento de preço, mas sem perder a identidade e os valores da gama, ou seja, o consumidor continua a reconhecer a marca na prateleira”, refere Rita Rivotti.

Cave de barricas da Wine & Soul.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][divider line_type=”Full Width Line” line_thickness=”1″ divider_color=”default”][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/3″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

Siga-nos no Instagram

[/vc_column_text][mpc_qrcode preset=”default” url=”url:https%3A%2F%2Fwww.instagram.com%2Fvgrandesescolhas|||” size=”75″ margin_divider=”true” margin_css=”margin-right:55px;margin-left:55px;”][/vc_column][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/3″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

Siga-nos no Facebook

[/vc_column_text][mpc_qrcode preset=”default” url=”url:https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fvgrandesescolhas|||” size=”75″ margin_divider=”true” margin_css=”margin-right:55px;margin-left:55px;”][/vc_column][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/3″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

Siga-nos no LinkedIn

[/vc_column_text][mpc_qrcode url=”url:https%3A%2F%2Fwww.linkedin.com%2Fin%2Fvgrandesescolhas%2F|||” size=”75″ margin_divider=”true” margin_css=”margin-right:55px;margin-left:55px;”][/vc_column][/vc_row]

M&A Creative Agency premiada nos Muse Design Awards 2021

M&A Creative Agency premiada

[vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text] A agência de design e branding M&A Creative Agency foi recentemente premiada, em Ouro e Prata, em cinco categorias por quatro dos seus projectos, todos de clientes do sector do vinho, nos Muse Design Awards 2021. […]

[vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

A agência de design e branding M&A Creative Agency foi recentemente premiada, em Ouro e Prata, em cinco categorias por quatro dos seus projectos, todos de clientes do sector do vinho, nos Muse Design Awards 2021.

Num ano em que foram quebrados recordes de participação nos Muse Design Awards, com um número superior de agências e profissionais a concorrer a este prémio internacional, a M&A Creative Agency submeteu projectos em quatro subcategorias, nas quais viu o seu trabalho reconhecido: pelo trabalho para a Quinta da Rede, concretamente para o vinho Reserva da Família, a agência foi Golden Winner na categoria Design Sustentável; pela marca 4 Patamares, da Quinta da Mata Fidalga, foi também Golden Winner, desta feita na categoria Rebranding. Ainda nesta última categoria, a M&A arrecadou o galardão Silver Winner pela renovação de imagem da marca Porta da Ravessa, da Adega de Redondo, marca que também deu Silver Winner à agência na categoria Edição Limitada. Já na categoria Bebidas Alcóolicas, foi Silver Winner pelo projecto da marca Trabuca, de Pedro Guilherme Andrade.

“Aos nossos clientes, um especial agradecimento por nos confiarem os seus projectos e marcas. Da parte da nossa equipa, e nas diversas áreas de atuação — do design à fotografia, passando pelo vídeo, marketing digital e web design — é certo que iremos continuar a dar o nosso melhor, para criar notoriedade para as marcas com que trabalhamos e também para os vinhos Portugueses em geral”, declara a premiada M&A Creative Agency.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][divider line_type=”Full Width Line” line_thickness=”1″ divider_color=”default”][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/3″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

Siga-nos no Instagram

[/vc_column_text][mpc_qrcode preset=”default” url=”url:https%3A%2F%2Fwww.instagram.com%2Fvgrandesescolhas|||” size=”75″ margin_divider=”true” margin_css=”margin-right:55px;margin-left:55px;”][/vc_column][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/3″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

Siga-nos no Facebook

[/vc_column_text][mpc_qrcode preset=”default” url=”url:https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fvgrandesescolhas|||” size=”75″ margin_divider=”true” margin_css=”margin-right:55px;margin-left:55px;”][/vc_column][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/3″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

Siga-nos no LinkedIn

[/vc_column_text][mpc_qrcode url=”url:https%3A%2F%2Fwww.linkedin.com%2Fin%2Fvgrandesescolhas%2F|||” size=”75″ margin_divider=”true” margin_css=”margin-right:55px;margin-left:55px;”][/vc_column][/vc_row]

M&A Creative Agency cria packaging (verdadeiramente) reutilizável para Quinta da Rede

M&A packaging Quinta da Rede

[vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text] Depois do desenvolvimento dos rótulos para os vinhos da duriense Quinta da Rede, a M&A Creative Agency avançou para a criação do packaging de madeira envolvente com a sustentabilidade, mas também estética e modernidade, em mente. […]

[vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

Depois do desenvolvimento dos rótulos para os vinhos da duriense Quinta da Rede, a M&A Creative Agency avançou para a criação do packaging de madeira envolvente com a sustentabilidade, mas também estética e modernidade, em mente.

“O design reflete os tempos em que vivemos, trazendo inovação e funcionalidade, respeitando o meio ambiente, permitindo que a vida útil do packaging faça parte da decoração da casa, escritório, cozinha, jardim, mesa de jantar ou até mesmo para guardar talheres ou guardanapos. Um design único que pode ser guardado por muitos anos”, explica a M&A.

Até à execução do projecto, a agência criativa estudou e testou várias amostras, para que erros fossem despistados, por exemplo, “a forma como a caixa é fechada para manter a garrafa em segurança e para ser reaproveitada para outros fins”.

Com este projecto de packaging “green”, a M&A Creative Agency pretende que outros se inspirem e que “o nosso contributo e da Quinta da Rede seja replicado, um pouco por todo o Mundo, e ajude a mudar radicalmente o futuro da forma como consumimos e reutilizamos”.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][divider line_type=”Full Width Line” line_thickness=”1″ divider_color=”default”][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/3″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

Siga-nos no Instagram

[/vc_column_text][mpc_qrcode preset=”default” url=”url:https%3A%2F%2Fwww.instagram.com%2Fvgrandesescolhas|||” size=”75″ margin_divider=”true” margin_css=”margin-right:55px;margin-left:55px;”][/vc_column][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/3″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

Siga-nos no Facebook

[/vc_column_text][mpc_qrcode preset=”default” url=”url:https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fvgrandesescolhas|||” size=”75″ margin_divider=”true” margin_css=”margin-right:55px;margin-left:55px;”][/vc_column][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/3″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

Siga-nos no LinkedIn

[/vc_column_text][mpc_qrcode url=”url:https%3A%2F%2Fwww.linkedin.com%2Fin%2Fvgrandesescolhas%2F|||” size=”75″ margin_divider=”true” margin_css=”margin-right:55px;margin-left:55px;”][/vc_column][/vc_row]

Atelier Rita Rivotti premiado pelo design do Vale D. Maria Very Old Tawny

O importante e altamente disputado concurso do sector do design a nível mundial, Pentawards, acaba de dar uma medalha de prata ao Atelier Rita Rivotti, na categoria “Luxo”, pelo projecto do vinho do Porto Vale D. Maria Very Old Tawny 1969. “O Atelier Rita Rivotti foi desafiado a criar uma embalagem especial e exclusiva que […]

O importante e altamente disputado concurso do sector do design a nível mundial, Pentawards, acaba de dar uma medalha de prata ao Atelier Rita Rivotti, na categoria “Luxo”, pelo projecto do vinho do Porto Vale D. Maria Very Old Tawny 1969.

“O Atelier Rita Rivotti foi desafiado a criar uma embalagem especial e exclusiva que transmitisse a sofisticação e delicadeza deste produto. A escolha foi uma garrafa em forma de ovo, símbolo da origem e transformação, para evocar o período de estágio a que o vinho foi submetido. Este “ovo” foi depois colocado num elegante estojo de madeira, decorado com uma réplica da chapa de estêncil (técnica artesanal milenar em que a tinta branca passa através de uma chapa para marcar a madeira)”, refere o comunicado de imprensa.

Rita Rivotti, CEO da agência, confessa: “Sentimos que este tipo de prémios é muito mais do que um reconhecimento ao nosso trabalho, mas antes o reforço do posicionamento do talento português a nível internacional. Falo do design, claro, mas sobretudo do design no vinho, que tem marcado, nos últimos anos, os projetos portugueses em competição”.

Design de aguardente CARMIM premiado nos EUA

A M&A Creative Agency, agência autora do design da Aguardente Vínica Velha CARMIM, recebeu nos EUA o Gold Design Award, no evento Muse Design Awards. Este concurso homenageia profissionais de design de várias áreas, cujos trabalhos têm o potencial de deixar a sua marca na História. Em comunicado de impresa, a CARMIM explica que “A […]

A M&A Creative Agency, agência autora do design da Aguardente Vínica Velha CARMIM, recebeu nos EUA o Gold Design Award, no evento Muse Design Awards. Este concurso homenageia profissionais de design de várias áreas, cujos trabalhos têm o potencial de deixar a sua marca na História.

Em comunicado de impresa, a CARMIM explica que “A aguardente vínica velha pretende conjugar modernidade e maturidade, tendo em atenção todos os pormenores, quer a nível do design da garrafa como da rotulagem e do próprio estojo”.

A Aguardente Vínica Velha CARMIM estagia pelo menos 15 anos em balseiro novo de 4000 litros de carvalho Limousin,  e “apresenta um aroma elegante e complexo com notas balsâmicas, citrinas e de especiarias doces. Na boca é equilibrada pelo tanino suave do carvalho e possui um final aveludado e persistente”, descreve a CARMIM.

Rita Rivotti: A marca que cria marcas

[vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]A arte é uma forma de comunicação e comunicar o vinho é hoje uma arte. Rita Rivotti é já um nome bem conhecido neste mundo, tendo dado imagem a mais marcas do que se imagina. TEXTO Mariana […]

[vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]A arte é uma forma de comunicação e comunicar o vinho é hoje uma arte. Rita Rivotti é já um nome bem conhecido neste mundo, tendo dado imagem a mais marcas do que se imagina.

TEXTO Mariana Lopes
FOTOS Ricardo Palma Veiga e cortesia Rita Rivotti

“We love what we do”, lê-se na instalação artística pendurada no tecto, palavras distribuídas por garrafas verdes penduradas em cascata. Num estúdio aconchegante e bem decorado, com mezzanine, todo em madeira, trabalha a dream team de quatro criadores artísticos sob o comando de Rita Rivotti. São estas cinco pessoas que criam e recriam muitas das marcas que tão bem conhecemos, e outras que deveríamos conhecer.
Grandes ou pequenas, não são poucas as empresas que recorrem a Rita, que já se tornou numa espécie de salvadora de negócio. Há quem lhe chame Sherlock Holmes do vinho, pela investigação em campo que faz, mas eu chamo-lhe Professor X, a fonte das ideias e gestora dos seus pequenos génios, cada um com a sua especialidade mas todos a convergir para o mesmo objectivo: a criação de um nome, de um rótulo, de um conceito.
O caminho de Rita foi tudo menos linear. Estudou Engenharia Agronómica na UTAD, em Vila Real, e sempre esteve ligada à produção agrícola e ao campo. No entanto, o fascínio pelas artes esteve sempre lá, mas… “Naquela altura não se ia para artes, era muito raro, e nem o meu pai considerava isso como curso.” O pai, figura mais importante da sua vida, era economista de profissão e entusiasta das artes e da cultura por paixão. Também era pintor, mas via-o como um hobby.
Quando terminou o curso, Rivotti teve nota máxima a uma disciplina chamada Planeamento, que era matemática financeira. Em virtude disso, a professora convidou-a a estagiar com ela no BPI, convite que aceitou, tendo mais tarde integrado o CAC, Centro de Análise de Crédito. “Foi muito interessante, mas não era a minha paixão”, confessou. Após nascer a sua filha mais velha, despediu-se e resolveu ser mãe a tempo inteiro. E assim fez durante sete anos, até a terceira e última ir para a escola.
Entretanto, Paul Myhre, que hoje em dia também faz o mesmo tipo de trabalho, desafiou-a a iniciar com ele um negócio do género, de imagem de vinhos. “Eu já gostava muito de vinhos, principalmente pelo meu pai, que sempre me ensinou tudo e que além de economista era historiador e um homem que se interessava por tudo, e por vinho também”, disse Rita, que ia com o progenitor visitar adegas e que sempre o acompanhou em tudo na vida. O seu trabalho reflecte, hoje, tudo isso e essas memórias são uma grande fonte de inspiração.
Foi assim que, há cerca de 14 anos, Rita e Paul foram pioneiros de uma revolução de imagem dos vinhos portugueses, numa altura em que Portugal começou a aparecer no panorama internacional e quando começaram as exportações em peso. “Os mercados internacionais não aceitavam as imagens que a maioria dos nossos produtores tinha para os vinhos, que eram altamente desactualizadas”, explicou. Depois foi fazer um mestrado em marketing e gestão de marcas e também o WSET. Três anos depois, Paul mudou de cidade e Rita assumiu a liderança de uma equipa, hoje totalmente renovada.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/2″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]Equipa de sonho
Rita visita os clientes e faz muito trabalho de campo. João Saul, Sandra Costa, Sara Correia e Pedro Roque são os designers que ilustram os conceitos, mas que também fazem parte da concepção. Cada um acrescenta riqueza aos projectos, à sua maneira, e as competências são divididas conforme as especialidades e consoante o tipo de imagem de que cada um mais gosta, um mais cartoon, outros mais minimalista, outros mais complexo. “Há conceitos que pedem algo mais estridente, outros algo mais clássico”, revelou Sara.[/vc_column_text][/vc_column][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/2″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][image_with_animation image_url=”34134″ alignment=”” animation=”Fade In” border_radius=”none” box_shadow=”none” max_width=”100%”][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]Vê-se bem a assinatura de cada um nas peças, Rita percebe e eles próprios também, porque comunicam todos através do trabalho artístico que fazem. “Wine branding e design” é o nome que dão ao ofício, porque foi com o vinho que o negócio cresceu. “O que nós fazemos é embalagens premium para produtos alimentares variados, mas 90% disso é vinho. Temos agora, por exemplo, um projecto nos Estados Unidos de mead, uma bebida de mel fermentado, geralmente aromatizada com bagos silvestres. É surpreendentemente bom”, esclareceu Rita.
Até hoje, já trataram de milhares de referências, quer sejam criações do zero, ou reformulações/rebranding. Quando se olha para as prateleiras com centenas de garrafas, no estúdio, parece tudo fácil, mas é quando se pega numa que nos apercebemos de toda a labuta que carrega aquele rótulo. É um trabalho complexo e ter a ideia certa não é, de todo, algo imediato. Rita alertou: “Não é tudo fácil, há aqui projectos que foram bem difíceis de concluir. Há ilustrações que são aceites à primeira, mas são poucas, e outras que andam para cá e para lá.”[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/2″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]Os favoritos
O várias vezes galardoado trabalho feito para a gama de vinhos Lés-a-Lés foi, por sua vez, muito rápido. Este projecto do enólogo Jorge Rosa Santos assenta na recuperação de castas antigas de algumas regiões portuguesas, sendo “cada rótulo um bilhete para a descoberta dum património esquecido”. O concurso internacional Pentawards deu à equipa Rita Rivotti, em 2018, a Medalha de Ouro na Categoria Vinhos, pela imagem do Lés-a-Lés. “É o concurso de packaging mais importante, e nós fomos o rótulo de vinhos mais bonito do mundo. Competimos com as maiores agências do globo, que têm até orçamentos muito maiores do que os nossos. Ainda nem processámos bem a informação”, disse Rita. Quando questionados sobre a liberdade que os clientes lhes dão na criação, a resposta foi: “Em todos os projectos que ganharam prémios, tivemos liberdade total. Achamos que isso diz alguma coisa…”
Ravasqueira foi uma marca onde fizeram um grande rebranding: “Tirámos o brasão de armas do rótulo e incluímos o azulão, substituindo o dourado. Hoje em dia, entra-se numa loja ou num grande estabelecimento comercial e vê-se logo a Ravasqueira.”
Muito sui generis é o caso do vinho Tyto Alba, um caso que é muito querido à equipa de Rivotti. “A Companhia das Lezírias não era uma empresa com muito boa imagem, a juntar ao facto de ser do Estado, o que também não lhe dava muita piada…”, introduziu Rita. “Tem cerca de 20 mil hectares e é uma das poucas empresas públicas que dá lucro. Era preciso transmitir isso.” Assim, estudando todas as causas que a Companhia apoia, Rita deparou-se com uma que lhe chamou a atenção: a coruja-das-torres está em extinção em todo o mundo e a Companhia criou a maior comunidade do planeta através da distribuição de caixas de ninho por toda a herdade.
Assim nasceu o Tyto Alba, nome em latim que é dado à espécie no Velho Mundo. Escreveu, também, no rótulo “Vinhas Protegidas”, pois os biólogos da empresa explicaram que esta coruja se alimenta dos roedores que estragam a vinha. Além disso, esta coruja é indicadora de qualidade ambiental, porque não existe em locais poluídos. Quão cool é isso? Fiquei convencida. E os Pentawards também, tendo-lhe atribuído a Medalha de Prata em 2015.
Depois há o Vicentino, da Costa Alentejana. Sunrise, Sunset e Foggy não são nomes dos vinhos, mas sim referências internas dos rótulos, alusivas ao local das vinhas de Ole Martin Siem, um norueguês que se dedica, há mais tempo do que ao vinho, ao cultivo de produtos hortícolas. Também é um dos favoritos.
Da “conta” Casal Sta. Maria, destaca-se o Mar de Rosas, o mais recente rosé, inspirado no jardim de 5 mil rosas, junto ao mar, que o barão Bodo von Bruemmer plantou em homenagem à sua esposa.[/vc_column_text][/vc_column][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/2″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][image_with_animation image_url=”34137″ alignment=”” animation=”Fade In” border_radius=”none” box_shadow=”none” max_width=”100%”][divider line_type=”No Line” custom_height=”20″][image_with_animation image_url=”34138″ alignment=”” animation=”Fade In” border_radius=”none” box_shadow=”none” max_width=”100%”][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]No meio dos vários milhares de marcas, há pequenas especialidades e outras bem conhecidas, como Cartuxa, Duorum, Papa Figos, Quinta do Côtto ou Trinca Bolotas. “O mais importante é o que está dentro da garrafa e nós temos de arranjar uma história para contar a origem. Essa história não tem de ser só bonita, mas relevante, única e verdadeira”, dissertou Rivotti. Para a equipa, estas são as três premissas que devem estar por trás de cada projecto. “Relevante porque tem de ajudar o consumidor a entender o vinho. Único porque o mercado está cheio de vinhos e interessa estar sempre à frente do que já existe, ser diferente num universo de semelhanças. Verdadeiro porque temos de encontrar uma linguagem vínica credível, a comunicação do vinho não pode sair dessa linguagem, e porque a história contada tem de ter verdade. No caso do Crochet, por exemplo, não há uma vinha, são elas as duas, a Sandra Tavares da Silva e a Susana Esteban, que gostam de se juntar para ‘fazer crochet’. Esse é o conceito da marca.”
E assim vão fazendo pequenas revoluções pelo país, que têm impacto directo nas vendas. Agora, já se estão a preparar para a internacionalização e a ambição que Rita Rivotti emana mostra que tudo isto foi só o início. “Temos o know-how e a experiência para estar lá fora e competir com os grandes. Vamos fazer isso.”[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_gallery type=”image_grid” images=”34146,34147,34148″ layout=”3″ gallery_style=”1″ load_in_animation=”none”][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” full_screen_row_position=”middle” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″ shape_divider_position=”bottom”][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ column_shadow=”none” column_border_radius=”none” width=”1/1″ tablet_text_alignment=”default” phone_text_alignment=”default” column_border_width=”none” column_border_style=”solid”][vc_column_text]

Edição Nº21, Janeiro 2019

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]