Home-SliderNotíciaNotícias

Concurso do Tejo elegeu os seus ‘ponta de lança’ de 2019

Vencedores X edição Concurso Vinhos do Tejo 2019

Tal como vem acontecendo há vários anos, a Comissão Vitivinícola Regional do Tejo (CVR Tejo) celebrou mais uma gala de atribuição dos seus prémios. O evento decorreu a 18 de Maio no Hotel dos Templários, em Tomar, com a presença de cerca de 350 pessoas. Desde logo, a região tem muitas razões para celebrar: no primeiro trimestre de 2019, registou, face ao mesmo período de 2018, um aumento de quase 40% no que toca ao número de vinhos certificados. Foi, aliás, o maior crescimento de sempre!
O segundo motivo de satisfação foi para as personalidades e empresas que se destacaram, especialmente durante 2018. O técnico Bernardo Cabral levou a palma de ‘Enólogo do Ano’. Bernardo é enólogo da Companhia das Lezírias desde 2012 mas faz ainda várias consultorias em diferentes regiões. As Adegas Cooperativas de Benfica do Ribatejo e do Cartaxo ficaram com as distinções ‘Empresa Dinamismo’ e ‘Empresa Excelência’, respectivamente. No que toca ao ‘Prémio Carreira’ coube ao enólogo António Ventura levá-lo para casa. Tanto Bernardo Cabral como António Ventura (certamente o enólogo que mais vinho faz em Portugal), já receberam prémios semelhantes da equipa da Grandes Escolhas.
O terceiro motivo de satisfação esteve na entrega de prémios de 2019, tanto a nível de vinhos, como de gastronomia.

Vinhos, concurso na décima edição
Nos vinhos, a décima edição do Concurso Vinhos do Tejo foi a mais concorrida de sempre, com 183 vinhos em competição. Para além das duas ‘Medalhas de Excelência’, foram atribuídas duas medalhas ‘Grande Ouro’, vinte e nove ‘Ouro’ e vinte e quatro ‘Prata’. A CVR Tejo quis também premiar os branco e rosés da colheita mais recente, a de 2018, sendo que houve seis vencedores, três em cada categoria.
As duas ‘Medalhas de Excelência’ foram para o ‘Quinta da Alorna Alvarinho e Viognier Reserva branco 2017’, da Quinta da Alorna, e para o ‘Tyto Alba Touriga Nacional tinto 2015’, da Companhia das Lezírias. Dois vinhos conseguiram ainda a ‘Medalha Grande Ouro’; ambos tintos: ‘Clavis Aurea Reserva 2017’, da Quinta Casal Monteiro, e o ‘Bridão Reserva 2016’, da Adega do Cartaxo. O desafio, como sempre, está na harmonização de Vinhos do Tejo com uma gastronomia de índole tradicional, de autor e internacional.

Combinar vinhos e comidas no Tejo

O prato do Melhor Restaurante, o WISH, no Porto

‘Tejo Gourmet – Concurso de Iguarias e Vinhos do Tejo’ é outro dos concursos promovidos anualmente pela CVR Tejo. Esta nona edição foi a mais concorrida de sempre, com 58 restaurantes inscritos. O crédito de ‘O Melhor Restaurante’ da competição vai para o Wish, no Porto. O título de ‘Restaurante Revelação’ foi para dois restaurantes: a Casa Chef Victor Felisberto, Abrantes (no Tejo) e o Taxiko Steakhouse, no Funchal, na Ilha da Madeira. O almeirinense Cisco – Cozinha Tradicional voltou a arrecadar, pelo segundo ano consecutivo o galardão de ‘Melhor Cozinha Tradicional’. Cada vez mais em voga estão as casas de petiscos e, neste registo, a eleita foi a Petiscaki, de Montemor-o-Novo. O Quorum, em Lisboa, foi distinguido na categoria de ‘Melhor Cozinha de Autor’. O prémio de ‘Melhor Cozinha Internacional’ foi para o Algarve, estando a caminho das paredes do À Terra, na Vila Monte Farm House, em Moncarapacho, Olhão. A ‘Melhor Carta de Vinhos’ (do Tejo) é a do madeirense Beef & Wines (Funchal). De destacar foi a promoção feita ao Tejo Gourmet pelo Clube Lisboeta e pelo Pão à Mesa, ambos em Lisboa.
Cada restaurante foi desafiado a criar um menu, composto por entrada, prato e sobremesa, elegendo Vinhos do Tejo para casaram com os mesmos. O Espadarte, restaurante do Hotel Sana Sesimbra, e o Rei dos Leitões, na Mealhada, foram os que se destacaram na entrada. O Calça Perra, de Tomar, apresentou a melhor combinação no prato principal e o Viva Lisboa, no Hotel Neya, a melhor prestação na sobremesa.
Os restaurantes À Terra, Beef & Wines, Cisco – Cozinha Tradicional, Espadarte, Quorum, Rei dos Leitões, Taxiko Steakhouse e Wish foram os oito galardoados com ‘Grande Medalha de Ouro’, seguindo-se 28 com ‘Ouro’ e 17 com ‘Prata’.

Escreva um comentário