Home-SliderNotíciaNotícias

“Lisboa” elegeu os seus melhores vinhos em concurso

By 13 Novembro, 2019 Sem comentários
vencedores Concurso dos Vinhos de Lisboa 2019

Os três vinhos mais pontuados do Concurso dos Vinhos de Lisboa de 2019 são mono-varietais: trata-se de um Alvarinho, um colheita tardia de Semillon e um Syrah. Os três vinhos que levaram Medalha de Excelência partilham também outra coincidência: todos eles têm a mão do enólogo António Ventura. O conjunto dos jurados deu ainda pontuação suficiente para se atribuírem 40 Medalhas de Ouro e 11 medalhas de Prata. Um resultado muito bom para a qualidade dos vinhos da região, como salientou em discurso Francisco Toscano Rico, presidente da Comissão Vitivinícola Regional. Que anunciou, aliás, que a região está a “bater recordes absolutos todos os meses”. Este ano poderá mesmo chegar a um número equivalente a 60 milhões de garrafas, inédito na região. A grande maioria (80%), note-se, vai para a exportação. Com a produção e as vendas de ‘vento em popa’, Toscano Rico quer agora dedicar-se a um novo desafio. Bom, já não é novo, mas será provavelmente agora a melhor altura para o enfrentar. Falamos da valorização dos vinhos de Lisboa, que têm ainda um preço médio muito baixo.

Francisco Toscano Rico

Francisco Toscano Rico, presidente da CVR de Lisboa.

Recorrendo a dados da Nielsen, empresa de estudos de mercado, Francisco Toscano Rico alertou os muitos produtores presentes que não recorram às usuais promoções das grandes superfícies: “estas promoções, não dão acréscimo de vendas”. Para ajudar à notoriedade da marca Lisboa, a CVR irá continuar com a promoção junto de líderes de opinião e de mercados internacionais. A reestruturação do site e mais trabalho nas redes sociais são outros objectivos da CVR Lisboa. Com tudo isto, e mais algumas coisas, Francisco Toscano Rico quer que a Lisboa seja em 2050 “a região mais competitiva do país”. José Sá Fernandes, que discursou a seguir, exprimiu novamente todo o apoio da Câmara Municipal (a maior do país) à região vitivinícola com que partilha o nome.
Outras iniciativas referidas pelo presidente da CVR Lisboa incluem a continuação de um seguro colectivo para a viticultura da região, que, neste momento, abrange um capital avaliado em 20 milhões de euros. Outro número interessante apresentado foi de que 80% dos viticultores de Lisboa são associados de algumas das várias cooperativas da região.
A entrega de prémios decorreu durante um jantar celebrado na Câmara Municipal de Lisboa.
Presentes estiveram José Sá Fernandes, o vereador mais entusiasta da vinha e do vinho (e dos espaços verdes da cidade), assim como Bernardo Gouvêa, presidente do IVV, entre outras individualidades.
Vamos ver agora os principais premiados, com a medalha de Excelência e de Ouro.

 

 


Medalhas de Excelência
Página Reg. Lisboa Alvarinho Escolha branco 2018 (Romana Vini)
Quinta do Convento de Nossa Senhora da Visitação Reg. Lisboa Semillon Colheita Tardia branco 2015 (Quinta do Convento de Nossa Senhora da Visitação)
Zavial Óbidos Syrah Reserva tinto 2015 (Vidigal Wines)

Medalhas de Ouro
Vinhos tintos
AdegaMãe Touriga Franca 2016 (Adegamãe)
Alteza 2017 (Casa Santos Lima)
Aproximar Syrah, Touriga Nacional 2017 (Adega Coop. de Dois Portos)
Confidencial Reserva 2014 (Casa Santos Lima)
CSL Cabernet Sauvignon 2016 (Casa Santos Lima)
Dory Reserva 2016 (Adegamãe)
Marquês de Olhão 2011 (Sociedade Agrí. Cunha e Folque)
Mundus Reserva 2013 (Adega Coop. da Vermelha)
Puro Caves Rendeiro Escolha Syrah 2015 (Caves Rendeiro)
Quinta da Folgorosa 2012 (Sociedade Agrí. Quinta da Folgorosa)
Quinta da Murnalha Syrah, Aragonez, Alicante Bouschet 2016 (Frutas Nobre)
Quinta de Pancas Reserva Cabernet-Sauvignon, Touriga Nacional, Syrah 2016 (Quinta Pancas Vinhos)
Quinta de São Bartolomeu 2015 (Sociedade Agrí. Cunha e Folque)
Únicos Reserva 2016 (João Pedro Machado Duarte)
Velharia Reserva Syrah 2014 (Adega Coop. da Labrugeira)
Vinhos brancos
5ª Lagar Novo 2017 (Luís Elias Gonçalves de Carvalho)
Capicua Colheita Tardia 2016 (Cerrado da Porta)
Empatia Vital 2017 (Adega Coop. da Labrugeira)
Mirante 2018 (Adega Coop. de Carvoeira)
Montes 2017 (Adega Coop. de Alcobaça)
Mundus Colheita Tardia 2017 (Adega Coop. da Vermelha)
Peripécia Chardonnay 2018 (Cerrado da Porta)
Quinta das Cerejeiras Grande Reserva 2017 (Companhia Agrí. do Sanguinhal)
Quinta de Pancas Arinto, Chardonnay, Vital 2018 (Quinta de Pancas)
Quinta de Vale Mourisco Fernão Pires, Chardonnay, Viognier 2016 (Quinta de Vale Mourisco)
Quinta do Convento de N.ª Sr.ª da Visitação Reserva 2018 (Quinta do Convento da Visitação)
Quinta do Gradil Alvarinho 2018 (Quinta do Gradil)
Quinta do Gradil Chardonnay 2018 (Quinta do Gradil)
Quinta do Monte d’Oiro – Lybra Arinto, Marsanne, Viognier 2018 (José Manuel F. Bento dos Santos)
Quinta do Pinto Reserva Arinto 2017 (Quinta do Pinto)
Quinta do Pinto Reserva Viognier & Chardonnay 2017 (Quinta do Pinto)
Quinta do Rendeiro Colheita Tardia 2017 (Caves Rendeiro)
Reserva dos Amigos Reserva Chardonnay 2017 (Vidigal Wines)
Sanguinhal Arinto & Chardonnay 2018 (Companhia Agrí. do Sanguinhal)
Solar da Marquesa branco leve Moscatel Graúdo 2018 (Casa Agr. Horácio Nicolau)
Velhos Tempos 2018 (Adega Coop. de Carvoeira)
Outros
Página Colheita Selecionada Touriga Nacional rosé 2018 (Romana Vini)
Quinta do Boição Licoroso 2003 (Enoport – produção de Bebidas)
Figurativa XO aguardente Lourinhã (Adega Coop. da Lourinhã)
Quinta do Rol XO aguardente Lourinhã (Sociedade Agr. Quinta do Rol)

Escreva um comentário