Notícias VinhoSem categoria

Sovibor reinventa-se aos 50 anos

Respeito pela tradição dos vinhos de talha, aliada à modernidade na gestão e a uma forte aposta na qualidade do produto, são as traves mestras de uma empresa que ao meio século de vida conseguiu reinventar-se.

TEXTO João Geirinhas
NOTA DE PROVA Luís Lopes
FOTOS Cortesia Sovibor

A Sovibor é uma empresa com história no Alentejo que não quer ficar agarrada ao passado. Fundada há 50 anos, na cidade de Borba, com instalações próprias mesmo no centro urbano, passou por várias fases, ao ritmo das oscilações próprias do negócio e das variações na sua estrutura accionista, até ter sido adquirida pelo empresário Fernando Tavares no final de 2014. Começou aí o futuro e os resultados estão agora a revelar-se e deixam perceber que o melhor está a chegar.
Na origem desta forte aposta, que corresponde a um investimento já realizado de 750 mil euros, está a paixão do empresário pelos vinhos da região, particularmente os vinificados nas tradicionais talhas. Quem visita agora a adega da Sovibor não deixa de ficar impressionado com a bela e imponente visão das cerca de 30 talhas cuidadosamente expostas numa cave, o que contribui para tornar o ambiente em redor num misticismo quase religioso.
Não se ficou por aqui o esforço de modernização da nova Sovibor. Os edifícios foram objecto de uma ampla recuperação, renovou-se toda a linha de engarrafamento, substituíram-se velhos equipamentos de vinificação e apostou-se em novos, como as cubas de fermentação, balseiros e barricas e ainda lagares em mármore. Para o futuro próximo está a intenção de investir no enoturismo, requalificando as instalações da Adega do Passo e adaptando-as a centro de visitas e provas e a uma loja.

Em termos de enologia, a adega está bem entregue à equipa liderada por António Ventura e assistida no terreno por Rafael Neuparth e Rita Tavares, filha do proprietário. Não dispondo de vinhas próprias, a Sovibor tem contractos com viticultores da região que lhe asseguram o fornecimento de uvas provenientes de cerca 170 hectares, muitas delas vinhas velhas. Assumem particular importância as parcelas com Alfrocheiro e Syrah com mais de 50 anos que lhes permitem apresentar agora vinhos distintos e de forte caracter.
A recuperação da empresa passou também pela preservação daquelas que eram as marcas mais conhecidas do seu portefólio como era o caso da Borba Sovibor, Adega do Passo e Valflor e Passo dos Terceiros mas o foco principal vai agora a introdução de novas referências onde os responsáveis da empresa querem colocar os vinhos mais ambiciosos e de melhor qualidade. É o caso da gama Mamoré da qual já saíram para o mercado as versões do Branco, Tinto, Reserva branco, Reserva tinto e Grande Reserva tinto. A gama Mamoré também se estende aos vinhos de talha, brancos e tintos e ainda ao tinto chamado Petroleiro que recuperam os tradicionais processos de produção em que as talhas são preparadas com pez-louro, cera de abelha e azeite e para onde se destinam as uvas de castas antigas como o Rabo de Ovelha, Moreto e Carignan.
Na comemoração do 50º aniversario, a Sovibor lançou um muito especial Mamoré Grande Reserva Rinto Ed. Comemorativa, da colheita de 2015, um Mamoré Licoroso e uma Aguardente Ed. Comemorativa 50 anos. Qualquer deles um caso muito sério!

Edição Nº22, Fevereiro 2019

Escreva um comentário