Notícias Vinho

20 anos de Pedra Cancela… … e um branco Intemporal para comemorar

By 4 de Agosto, 2021 Sem comentários

Lusovini é hoje um mundo de vinhos, mas existe uma marca que, há vinte anos, é a mais emblemática da empresa sediada no Dão: Pedra Cancela. Para comemorar as duas décadas, lançou-se um branco notável…

 TEXTO: Mariana Lopes             

FOTOS: Luís Lopes

20 anos de Pedra Cancela

 É em Carregal do Sal que se situa a Vinha da Fidalga, propriedade de vinte e cinco hectares dedicada aos vinhos Pedra Cancela. A marca — que nasceu em 2000 pelas mãos do enólogo e professor de viticultura João Paulo Gouveia (e do seu pai), a quem se juntou mais tarde, em 2009, a enóloga Sónia Martins — é hoje porta-bandeira da Lusovini, empresa sediada em Nelas da qual ambos são sócios e onde Sónia é a actual presidente. Foi na vinha que se assinalaram os vinte anos, com uma mini prova vertical de Pedra Cancela Reserva branco e o lançamento de um branco especial, de nível superior, o Pedra Cancela Intemporal 2012.

A Vinha da Fidalga tem 15,6 hectares de vinha, meio hectare de nogueiras e uma floresta mista lindíssima onde predominam acácias, carvalhos americanos e pinheiros, mas onde também se encontram cedros, aveleiras, oliveiras e outras espécies de árvores. Nos dias mais quentes, este arvoredo é um autêntico oásis, proporcionando sombra fresca.

O solo é franco-arenoso de origem granítica, baixo em pH e em reserva hídrica, pobre em matéria orgânica. Entre as linhas de videiras, a Lusovini plantou uma mistura de leguminosas (trevo, serradela, etc.), para que estas captem o azoto atmosférico e o fixem no solo. Quanto a castas, estão presentes as tintas tradicionais na região, como Touriga Nacional (em maior quantidade), Alfrocheiro e Tinta Roriz, e as brancas Encruzado, Cerceal-Branco, Uva Cão e Terrantez. Há ainda um campo de ensaio com outras nove variedades brancas e tintas antigas da região, praticamente desaparecidas, que poderão vir a originar vinhos diferentes.

“Há quarenta anos era impossível fazer uma prova de vinhos brancos como esta”, disse João Paulo Gouveia, ao introduzir a vertical de Pedra Cancela Reserva branco, com as edições de 2018, 2017, 2015 e 2014, e que culminou na estrela do dia, o Intemporal. “A primeira garrafa de Pedra Cancela, que surgiu há vinte anos, com o meu pai, foi o Reserva, de Encruzado e Malvasia-Fina.

20 Anos de Pedra Cancela

Em 2009, quando nasceu a Lusovini, este passou a ser um projecto global e [sublinha] nosso”, continuou o produtor. “Hoje, há muitas coisas que fazemos diferente e esperamos, daqui a mais vinte anos, estar de novo a dizer que não fazemos nada como fazíamos”. O Reserva branco 2018 está actualmente no mercado, e o Encruzado desta edição fermentou e estagiou três meses em barrica francesa usada, enquanto a Malvasia apenas esteve em inox. O 2017 foi o que marcou o rebranding deste vinho, que passou a ostentar um rótulo mais delicado e premium, com cores quentes como o dourado e o creme. Aqui, o Encruzado esteve quatro meses nas barricas. Sobre o 2015, ano em que o Encruzado volta a ter três meses de estágio em barrica, João Paulo lembrou que “foi um dos anos com maiores amplitudes térmicas no Dão, apesar de ter sido um ano bem quente” e Sónia revelou ter sido para si “genericamente, o melhor ano de sempre nas regiões onde nós trabalhamos”.

Já 2014, em que o Encruzado estagia, de novo, três meses em barrica usada, foi “um ano com muita chuva, e mesmo na vindima houve dois dias de precipitação”. O pico da prova foi, sem dúvida, o Pedra Cancela Intemporal, um vinho de 2012 que tem tudo o que se quer num branco com idade: cor dourada bonita, aromas e sabores com evolução elegante e digna, exotismo e complexidade, bem vivo. Este branco é um lote de Encruzado, Malvasia-Fina e Cerceal-Branco e originou 1200 garrafas. “2012 foi o ano com maturação mais lenta e regular da segunda década de 2000, seco e com temperaturas amenas”, elucidou Sónia Martins. Aqui, 20% do Encruzado estagiou em barrica usada e o vinho esteve sete anos em garrafa antes de ir para o mercado. Sem dúvida, uma “Pedra preciosa do Dão”.

20 Anos de Pedra Cancela

Antes de regressar a casa, ainda tivemos oportunidade de provar o espumante Pedra Cancela Casimiro Gomes branco 2014, um Bruto Natural lançado apenas em garrafa Magnum, uma edição especial comemorativa dos 30 anos de profissão do fundador da Lusovini. Terminar com umas bolhas sem açúcar, à boa maneira Bairradina, é o remate perfeito em qualquer região…

(Artigo publicado na edição de Outubro de 2020)

  • Laboeira
    Bairrada, Tinto, 2016

    16.5
    guarda em pé
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Mata Fidalga Estágio Longo
    Bairrada, Baga, Tinto, 2013

    16.0
    guarda em pé
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Casa de Saima
    Bairrada, Baga, Garrafeira, Tinto, 2008

    17.5
    guarda em pé
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • São Domingos
    Bairrada, Garrafeira, Tinto, 2010

    17.5
    guarda em pé
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Foral de Cantanhede Gold Edition
    Bairrada, Baga, Grande Reserva, Tinto, 2009

    17.0
    guarda em pé
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Poeirinho
    Bairrada, Baga, Garrafeira, Tinto, 2012

    17.5
    guarda inclinada
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Quinta do Ortigão 4 dezasseis
    Bairrada, Tinto, 2015

    17.0
    guarda inclinada
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Samião
    Bairrada, Grande Escolha, Tinto, 2015

    16.5
    guarda em pé
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Regateiro Vinha do Forno
    Bairrada, Tinto, 2014

    17.0
    guarda inclinada
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Castelar
    Bairrada, Tinto, 2011

    16.5
    guarda em pé
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Quinta do Poço do Lobo
    Bairrada, Reserva, tinto, 2015

    17.0
    guarda inclinada
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Quinta das Bagéiras
    Bairrada, Garrafeira, tinto, 2011

    18.5
    guarda inclinada
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Sidónio de Sousa
    Bairrada, Garrafeira, Tinto, 2011

    18.0
    guarda inclinada
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Messias
    Bairrada, Clássico Garrafeira, Tinto, 2013

    17.0
    guarda inclinada
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Nelson Neves
    Bairrada, Merlot, Reserva, Tinto, 2013

    17.0
    guarda em pé
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Outrora
    Bairrada, Tinto, 2013

    18.0
    guarda inclinada
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Vigesimum
    Bairrada, Grande Reserva, Tinto, 2014

    16.5
    guarda inclinada
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Grande Vadio
    Bairrada, Tinto, 2013

    17.0
    guarda inclinada
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Luís Pato Vinha Pan
    Bairrada, Tinto, 2013

    17.5
    guarda inclinada
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Aliança by Quinta da Dôna
    Bairrada, Baga, Clássico, Tinto, 2011

    17.0
    guarda inclinada
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • RS
    Bairrada, Reserva, Tinto, 2013

    16.5
    guarda em pé
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • MagnaBaga ( Magnum)
    Bairrada, Tinto, 2015

    17.5
    guarda inclinada
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Quinta da Lagoa Velha Singular
    Bairrada, Tinto, 2015

    16.0
    guarda inclinada
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Ataíde Semedo
    Bairrada, Baga, Grande Reserva, Tinto, 2015

    17.0
    guarda em pé
    *PVP médio indicado pelo produtor
  • Milheiro Selas
    Bairrada, Reserva, Tinto, 2012

    17.5
    guarda inclinada
    *PVP médio indicado pelo produtor
Siga-nos no Instagram
Siga-nos no Facebook
Siga-nos no LinkedIn

Escreva um comentário