Home-SliderNotíciaNotícias

Beber moderadamente não afecta a mente dos idosos

Idoso a beber vinho

Um estudo publicado no Journal of the American Medical Association analisou dados de um inquérito já anteriormente realizado, que abarcava mais de 3.000 americanos. O inquérito – chamado de Ginkgo Evaluation of Memory Study – considerou apenas pessoas com 72 anos ou mais de idade e decorreu durante 9 anos. Um dos elementos deste inquérito estava relacionado com os hábitos de consumo de álcool e foi com base nestes dados que uma equipa da Harvard’s School of Public Health descobriu que as pessoas que bebiam com moderação demonstravam menor taxa de declínio cognitivo (que leva à demência) que as pessoas que bebiam muito. Os consumidores moderados de bebidas alcoólicas (como o vinho) não mostraram ainda ter maior risco de declínio cognitivo que os abstémios. Infelizmente o estudo não menciona as reacções aos diferentes álcoois (vinho, cerveja, destilados), pois poderiam existir diferenças quanto ao declínio cognitivo. (texto de António Falcão. Foto de arquivo)

Escreva um comentário