Home-SliderNotíciaNotícias

Já são conhecidos Os Melhores Vinhos do Dão

By 15 de Julho, 2019 Sem comentários

Solar do Vinho do Dão

A 10ª gala “Os Melhores Vinhos do Dão”, organizada pela Comissão Vitivinícola Regional do Dão, que se realizou dia 12 de Julho, premiou os melhores vinhos produzidos na região. Este ano, foi o vinho tinto Tesouro da Sé 2015, produzido pela UDACA (União das Adegas Cooperativas do Dão), a arrecadar o galardão mais esperado da noite: Melhor Vinho a Concurso. Durante o evento de entrega de prémios resultantes do concurso Os Melhores Vinhos do Dão, foram ainda distinguidos 37 vinhos: 1 Prata, 31 Ouro e 5 Platina.

O concurso realizou-se no passado dia 2 de Julho, no Salão Nobre do Solar do Vinho do Dão, tendo sido presidido por Beatriz Machado, Directora de Vinhos do hotel “The Yeatman”. O painel de jurados ibérico reuniu 28 elementos – entre enólogos, sommeliers, críticos de vinho da imprensa especializada, membros de Câmaras de Provadores e empresas ligadas à distribuição de vinhos – que provou 137 amostras de vinho do Dão, provenientes de 33 produtores. As amostras foram agrupadas nas seguintes categorias: vinhos brancos; vinhos tintos; vinhos rosados; vinhos monovarietais e espumantes naturais (brancos, tintos e rosés).

Arlindo Cunha, Presidente da CVR Dão.

Para o presidente da CVR do Dão, Arlindo Cunha, este concurso é uma oportunidade de “Premiar os produtores e atribuir mérito ao trabalho desenvolvido nas áreas de viticultura e da enologia e, por outro lado, é também uma forma de estimular a produção de vinhos de qualidade e valorizar o nível técnico e comercial dos vinhos da região”.

A lista completa dos premiados:

MELHOR VINHO:
– Tesouro da Sé (tinto, 2015), UDACA – União das Adegas Cooperativas do Dão

PLATINA:
– Tesouro da Sé (tinto, 2015), UDACA – União das Adegas Cooperativas do Dão
– Maria João (branco, 2013), Quinta do Solar do Arcediago – AgroTurismo, Lda
– Quinta das Camélias (rosé, 2018), Jaime de Almeida Barros, Lda
– Adro da Sé (branco, 2017), UDACA – União das Adegas Cooperativas do Dão
– Vinha dos Amores (branco, 2014), Sociedade Agrícola de Santar, SA

OURO:
– Julia Kemper (branco, 2016), Julia Kemper Wines, SA
– Casa da Passarella, A Descoberta (branco, 2018), O Abrigo da Passarela, Lda
– Casa da Ínsua (branco, 2018), Empreendimentos Turísticos Montebelo – Sociedade de Turismo e Recreio
– Paço dos Cunhas Vinha do Contador (branco, 2014) Paço de Santar Vinhos do Dão, SA
– Invulgar (tinto, 2015), UDACA – União das Adegas Cooperativas do Dão
– Pedra do Gato Premium (tinto, 2015), Passarela – Sociedade do Dão, Lda
– Cabriz Reserva (tinto, 2014), Global Wines, SA
– Cabriz (25 anos, tinto 2011), Global Wines, SA
– Quinta da Ponte Pedrinha Vinhas Velhas (tinto, 2015), Maria de Lourdes Mendes Oliva Nunes Albuquerque Osório
– Pedra D’Orca Reserva (tinto, 2015), Adega Cooperativa de Vila Nova de Tazem
– Morgado de Silgueiros Reserva (tinto, 2014), Adega Cooperativa de Silgueiros
– Adega de Penalva Reserva (tinto, 2013), Adega Cooperativa de Penalva do Castelo
– Quinta dos Carvalhais Reserva (tinto, 2016), Sogrape Vinhos
– Casa de Santar (tinto, 2016), Sociedade Agrícola de Santar, SA

– Casa da Passarella Villa Oliveira (tinto, 2014), O Abrigo da Passarela, Lda
– Foral D. Henrique 25 anos (tinto, 2015), Adega Cooperativa de Mangualde
– Elpenor Reserva (tinto, 2014), Julia Kemper Wines, SA
– Titular (tinto, 2015), Caminhos Cruzados, Lda
– Chão da Quinta (tinto, 2015), Chão de São Francisco – Sociedade de Vitivinicultura e Turismo Rural, Lda
– Adega de Penalva (tinto, 2017), Adega Cooperativa de Penalva do Castelo
– Julia Kemper (tinto, 2012), Julia Kemper Wines, SA
– Castelo de Azurara (branco, 2011), Adega Cooperativa de Mangualde
– Morgado de Silgueiros (tinto, 2014), Adega Cooperativa de Silgueiros
– Titular Reserva (branco, 2017), Caminhos Cruzados
– Castelo de Azurara (branco, 2016), Adega Cooperativa de Mangualde
– Adega de Penalva (branco, 2017), Adega Cooperativa de Penalva do Castelo
– Adega de Penalva (jaen, tinto, 2017), Adega Cooperativa de Penalva do Castelo
– Adega de Penalva (tinta-roriz, tinto, 2017), Adega Cooperativa de Penalva do Castelo
– Anselmo Mendes (tinto, 2015), Anselmo Mendes Vinhos, Lda
– Cabriz Reserva (branco, 2018), Global Wines, SA
– Ladeira da Santa Grande Reserva (tinto, 2016), Ladeira da Santa, SA

PRATA:
– Quinta da Ramalhosa (branco, 2017), Paulo Jorge Batista Ferreira

Escreva um comentário