Luís Lopes | EditorOpinião

O que guardar de 2020

By 13 de Abril, 2021 Sem comentários

Editorial da revista nº47, Março 2021

Como fazemos todos os anos, a edição de março é dedicada aos Prémios Grandes Escolhas. Aqui distinguimos os vinhos, as pessoas, os agentes económicos, os projectos, as organizações que em 2020 deixaram marca junto de profissionais e consumidores. E hoje, talvez mais do que nunca, este reconhecimento é merecido e necessário. 

Luís Lopes

Que 2020 não foi um ano normal (nem 2021 o está a ser), já todos o sabemos. Fiquemos por aqui. Recuso-me, nestas linhas, a utilizar as palavras que leio e oiço todos os dias, as palavras que devoram todas as outras como se mais nenhumas houvesse para escrever ou dizer. Não as irão ler nesta página. 

Prefiro falar do que de bom aconteceu em 2020. Dos belíssimos vinhos que provámos e bebemos (e foram tantos!); das pessoas que deram o máximo do seu talento e conhecimento, realizaram sonhos, lançaram marcas, recuperaram tradições, comunicaram histórias de sucesso, transformaram produtos da terra e do mar em vinhos e comidas que vieram alegrar as nossas mesas; das empresas que se dinamizaram, inventaram ou reinventaram, criaram ou mantiveram empregos, contribuíram para o desenvolvimento regional ou nacional, levaram mais longe o nome da qualidade “made in Portugal”. Vamos, pois, falar de coisas boas. 

Permitam-me que comece pelos vinhos e que, entre os muitos que premiámos, destaque apenas quatro, os eleitos para liderar cada categoria. E que grandes vinhos são o espumante Murganheira Vintage 2011, o branco Guru NM, o tinto Quinta das Bágeiras Pai Abel 2015 e o fortificado Sandeman Vintage 2018! 

Não foi por 2020 ser 2020 que deixámos de poder apreciar e avaliar a excelência na cozinha, na mesa, ou na sala. E muito impressionados ficámos com o trabalho dos restaurantes Toca da Raposa, Marmoris Narcisus Fernandesis e JnCquoi Asia. Conceitos e estilos bem distintos, o mesmo empenho e arte. Arte que não falta ao esmerado e competentíssimo serviço de vinhos de Fernando Ruas. Nem à escrita de Alexandra Prado Coelho que, todas as semanas, e sem precisarmos sair do ninho, nos transporta para um mundo de prazeres gastronómicos, como tão bem o fazia o mestre das letras David Lopes Ramos que dá o nome ao prémio com que foi distinguida.  

Em 2020 visitámos espaços de referência onde os vinhos se sentem em casa, como a garrafeira Wines 9297 e a Enoteca 17.56 (curiosa coincidência, esta coisa dos números), ou onde o vinho é a casa, como o World of Wine. E mesmo um espaço virtual que entra em nossa casa, como a loja gourmet online Unique Flavours. 

No lado das empresas e organizações também há muitos motivos para aplaudir. Desde o salto, nos números e no mercado, por parte da região do Tejo, para o qual a Comissão Vitivinícola Regional muito contribuiu, até ao elevado desempenho da Vercoope, um dos motores dos Vinhos Verdes e da Sogevinus, referência no vinho do Porto. Sentimos e aplaudimos a fantástica revolução e dinâmica operadas na Quinta do Gradil (Lisboa) e Falua (Tejo). E que dizer da recuperação da mais profunda matriz cultural e vinícola do Alentejo, materializada nas ânforas da Adega José Piteira, na Amareleja, e da XXVI Talhas, em Vila Alva? Ou do enorme impacto da nova estrela do Dão, a Taboadella 

Deixei para o fim o princípio, as pessoas que pensam e moldam os vinhos. Profissionais talentosos, sabedores, criativos, que na vinha, na adega, na sala de provas, nas caves de estágio, fazem acontecer. Amândio Cruz, na viticultura, Manuel Lobo e Domingos Soares Franco, na enologia, possibilitaram aos apreciadores momentos inesquecíveis. E Anselmo Mendes, cujas qualidades humanas, capacidade de trabalho e conhecimento técnico recolhem respeito e admiração unânime entre enófilos e colegas de ofício, é o nosso grande Senhor do Vinho. 

Devemos a todas estas pessoas e entidades o nosso profundo reconhecimento, merecido e necessário, por tudo o que nos deram em 2020. E é isto, sobretudo, que devemos guardar do ano que passou. 

Siga-nos no Instagram
Siga-nos no Facebook
Siga-nos no LinkedIn

Escreva um comentário