Home-SliderNotíciaNotícias

Tejo prevê vindima de 2020 sem quebras e cresce 47% na certificação

By 3 de Agosto, 2020 Sem comentários

Apesar da conjuntura global conturbada, da região do Tejo chegam boas notícias. A Comissão Vitivinícola Regional do Tejo (CVR Tejo), comunicou um aumento de 47.13% na certificação dos vinhos da região, no primeiro semestre deste ano e face ao período homólogo de 2019. Isto corresponde, segundo o comunicado, a 15.21 milhões de litros. Por vinho certificado, entende-se a garantia de serem vinhos feitos com uvas produzidas na região, neste caso sob a Denominação de Origem Tejo ou Indicação Geográfica Tejo. Note-se que a certificação dos vinhos desta região tem crescido exponencialmente nos últimos anos, com os seguintes números, em milhões de litros: 6.75 em 2018; 10.34 em 2019; e 15.21 em 2020. Só no primeiro semestre de 2020, o número já foi superior ao total de 2018.

“São cada vez mais os agentes económicos (produtores) que estão despertos para a importância de certificar os seus vinhos, com um impacto bastante positivo junto do consumidor”, refere a CVR Tejo.

No que toca às perspectivas de vindima para 2020, o Instituto da Vinha e do Vinho (IVV) espera que a produção em Portugal caia cerca de 3% em relação à colheita de 2019. No entanto, o IVV e a CVR Tejo alegam que isso não acontecerá nesta região, com previsão para manutenção dos valores do ano anterior, cerca de 61.6 milhões de litros.

Escreva um comentário