Home-SliderNotíciaNotícias

Duas quintas do Douro entre os 50 melhores enoturismos

A Quinta do Crasto e a Quinta do Bonfim são os dois únicos espaços de enoturismo lusitanos a figurarem na lista “The World’s Best Vineyards”, recentemente anunciada numa cerimónia de gala no Reino Unido. Na Quinta do Crasto, num fabuloso quarto lugar, a organização destacou a piscina “infinita”, enquanto que na Quinta do Bonfim, em 37º lugar, o ex-libris terá sido a “vista estonteante da propriedade da Symington”.
Os votos que escolheram os vencedores vieram de uma academia chamada de “The World’s Best Vineyards Academy”, formada por quase 500 especialistas de várias partes do mundo, incluindo enófilos, sommeliers e correspondentes especializados em viagens e/ou turismos de luxo. Segundo a organização, “cada um deles foi escolhido pela opinião abalizada no mundo do vinho e do enoturismo”. Se é assim ou não, desconhecemos, mas podemos dizer que esta organização pertence à mesma empresa que realiza o concurso International Wine Challenge.
A coisa funciona da seguinte maneira: a organização convidou 16 Academy Chair para serem os iniciadores, cada um em sua região. O site indentifica-os, um a um, mas não diz qual a região atribuída a cada. Nenhum é português, já agora, e, a partir do resumo consultável no site, nenhum parece ter um bom conhecimento do panorama enoturístico português. Ora, cada um destes Academy Chair convidou 36 especialistas a fazerem as suas escolhas, até sete cada um. Não sabemos quem foi contactado, por exemplo, para avaliar enoturismos portugueses…

Estas escolhas não estavam sujeitas a uma avaliação com grelha pré-formatada: diz o site que “a Academia foi para além dos vinhos e olhou antes para a experiência total. O restaurante, o tour, ambiente, equipa, a vista, o preço, reputação, acessibilidade…” Ou seja, tudo que torna fantástica uma visita a um espaço vitivinícola.
Pode obter mais informações em www.worldsbestvineyards.com/

Escreva um comentário